Notícias

Livro explica a atualidade de Martin Heidegger

- Em reportagem do jornalista Uirá Machado publicada na Folha de S.Paulo em 30/3/2013, o professor de filosofia Oswaldo Giacoia Jr. fala de seu livro Heidegger urgente: introdução a um novo pensar. Para Giacoia, Heidegger "é urgente no sentido de necessário, sua reflexão sobre a técnica é sui generis, e não podemos pensar a época contemporânea sem a técnica. Ela se espalhou como lógica planetária, e parece que não vê nenhum tipo de limite".

Contardo Calligaris analisa "O homem que se achava Napoleão"

- O psicanalista Contardo Calligaris analisou em sua coluna na Folha de S.Paulo de 22/11/2012 O homem que se achava Napoleão, de Laure Murat, livro que ele considera "indispensável". "Murat mostra exaustivamente como, da Revolução Francesa até a Comuna de Paris, os acontecimentos políticos e sociais modelaram a loucura e os delírios. Claro, no meio do Terror, com suas incessantes execuções públicas, era mais fácil do que hoje que alguém acreditasse ter sido decapitado e andar pelo mundo com a cabeça de outro, erroneamente instalada no seu pescoço", escreve o psicanalista.

Como a doutrina de Kardec ganhou o Brasil

- O sociólogo Reginaldo Prandi define assim seu livro Os mortos e os vivos: uma introdução ao espiritismo, em entrevista a Valdo Cruz, para a Folha de S.Paulo: "Não é um livro nem de defesa nem de acusação, é um livro objetivo. Essa é a prática de um sociólogo, naturalmente. Se o espírita lê, vai ter uma certa identificação com o livro. Mas quem não for espírita e o ler, também vai ter uma posição de concordar com o livro. Ele não assume nenhuma posição".